Ciúmes letal


Lana era uma mulher feliz, realizada, bem casada com princípios cristãos, pelo menos era o que tentava demonstrar a todos. Não trabalhava fora de casa pois seu marido tinha um bom emprego, o que rendia uma vida confortável ao casal que tinha apenas um filho.
Sua vida social era bem simples pois seu marido gostava de receber amigos em casa. Nessas ocasiões aproveitava para por em pratica suas receitas de culinária que havia aprendido em diversos cursos realizados pela Internet.. Mas tinha uma coisa que muito a incomodava o ciumes do marido.
Renato era um homem praticamente perfeito,aos olhos das pessoas, não deixava faltar nada em casa, era bom pai, não tinha vícios, um ótimo filho. Mas Lana tinha que pisar em ovos para não brigarem. Se estivessem em um Supermercado e por acaso algum homem lhe dirigisse um olhar, já sabia que ao chegar em casa iria enfrentar mais um ataque de seu marido.
O pior era que as agressões antes verbais passaram a ser física, isso atormentava demais sua vida e tinha vergonha que alguém descobrisse. Aos poucos Lana foi se fechando, nem as compras do mês tinha vontade de fazer, deixava uma lista de produtos que faltava em cima da mesa e seu marido ia sozinho comprar. Alguns amigos perceberam que aquela alegria que tinha antes e seu sorriso estavam desaparecendo, só não se entregava de vez por conta do filho que era a única razão de sua vida. 
Um dia Lana estava em casa terminando seus afazeres domésticos quando bateram palmas, achando que era o carteiro, saiu para ver se teria que assinar algum documento. Mas ao chegar no portão era um primo que não via há muito tempo. Lana ficou feliz e perturbada ao mesmo tempo, pois era obvio que teria que convida-lo a entrar, mesmo assim já foi dizendo que seu marido só chegaria em casa lá pelas 17h 00, mas seu primo apenas sorriu e disse que não tinha problema, pois até lá poderiam por a conversa em dia. Entraram e foram direto para a cozinha, Lana quase não conseguia esconder o pavor que começou a sentir dentro de sua alma, mas também não poderia expulsar seu primo da casa. 
Fez um café, e serviu um bolo de baunilha que acabar de pegar a receita em um site, colocou a mesa e começaram a conversar. Conforme o tempo foi passando, Lana foi esquecendo seus temores, pois a conversa foi girando em torno da infância deles, das festas de família, de primos que perderam o contato, dos pais, avós. Lana sentiu uma saudade e uma paz invadir sua alma que há muito não sentia. 
As horas voaram e quando percebeu seu marido estava parado entre a porta da cozinha e do corredor que dava para a sala. Imediatamente se pôs de pé e disse para seu marido que o rapaz ali era seu primo, se ele recordava, enfim falou tanto que até seu primo percebeu e rindo disse calma prima, é claro que conheço seu marido. Disfarçadamente pediu licença e foi ao banheiro. Começou a chorar e ficou desesperada, sabia que quando seu primo fosse embora com certeza uma briga iria acontecer, saindo do banheiro foi para seu quarto, ligou para sua irmã e pediu que ela pegasse seu filho na escola e levasse para casa dela, que depois explicaria e o buscaria mais tarde, assim evitaria que ele mais uma vez visse a briga que iria acontecer. Voltando para a cozinha depois de lavar bem o rosto, encontrou os dois conversando, seu marido estava impassível, não conseguia detectar nenhuma expressão em sua face. Talvez percebendo a tensão no ar, seu primo se despediu e foi embora, dizendo que numa outra oportunidade ficaria mais tempo, pois agora estava trabalhando como vendedor de remédios e ali era uma de suas rotas. 
Quando entraram Lana foi para a cozinha para preparar o jantar, mas ao passar pela porta do corredor, seu marido muito mais rápido já havia lhe agarrado por traz, segurando-a com tanta força que mal podia respirar, e logo em seguida começou a despejar sua ira em cima dela, como ousava em sua ausência receber um homem dentro de casa, que ela não era uma mulher de respeito e foi apertando mais e mais sua garganta. Lana tentava se soltar mas era inútil falar então impossível. Renato arrastou a pelos cabelos até o quarto, jogou a no chão e começou a chuta-lá sem piedade, percebeu que ele perderá totalmente a razão, até tentou dizer alguma coisa mas ao se levantar levou um chute no rosto que a deixou muito zonza, de repente, não estava sentindo mais nada, recordou do filho que tinha que pegar na irmã, e como faria para esconder as marcas do corpo para ninguém perceber que havia sido espancada. Também lembrou que estava descongelando uma carne e tinha que se recompor rapidamente para não atrasar mais o jantar.
Ao erguer o rosto e olhar para seu agressor levou mais um golpe terrível, neste instante por um breve momento, a imagem de seu filho lhe veio a mente e sorriu, ao fundo ouviu a voz do marido dizendo, ainda não está bom, se está sorrindo é porque deve ter feito algo errado mesmo, vou quebrar seus dentes e o golpe letal foi dado. Lana sentiu de repente um sono muito forte e uma paz foi tomando conta de seu ser, adormeceu.. No outro dia no jornal da cidade foi divulgado na primeira página com letras maiúsculas:

"Marido espanca mulher até a morte por ciúmes e depois se mata com um tiro, mas uma tragédia familiar"

*********
Imagem: Google
Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

24 comentários:

  1. Emocionante este conto todo forma de violência é condenável.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Patrícia. Que história triste. Já fui vítima de ciúmes excessivos, não cheguei a apanhar mas sofria violência psicológica voraz. A estima se esvai, o medo toma conta da gente e não se vive mais em paz. É um medo muito estranho aliado a um sentimento de culpa por algo que não fizemos errado. Ninguém merece perder sua dignidade por alguém doente de ciúmes, por mais bem suprida que estejam as outras áreas do casamento. Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Que horror, coitada dessa Lana, pensar que o mundo está repleta de "Lanas", muito triste isso, um ciuminho é bom mas exagerado é sinal de alerta máximo p uma mulher! bjooos

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga querida
    Ao ler seu texto recordações que eu pensava estarem esquecidas vieram à tona com uma força gigantesca, pois vivi uma situação semelhante à da personagem desta lamentável tragédia. Mas graças ao Deus todo poderoso tive forças suficientes para abandonar o canalha do meu ex marido antes que a minha vida se tornasse uma triste notícia de jornal. Hoje sou feliz e realizada, mas perdi totalmente a confiança no sexo oposto. Vida em comum nunca mais... Tenho lindos e maravilhosos amigos. Esse é o sentimento mais nobre. Lembrei-me também daquela belíssima mensagem " covardes também mandam flores"... uma história de violência com final trágico. Desculpe minha amiga... acabei fazendo um desabafo. Beijos iluminados no seu coração.
    Gracita

    ResponderExcluir
  5. oi amiga quero lhe agradecer pelo seu abraço lá nos blogs perdão por minha ausencia. ando cansada sabe como é mãe de um filho especial exige um pouco mais! fikei feliz por ter recuperado seu blog Deus é fiel! vim deixar meu abraço e feliz fim de semana bjss

    ResponderExcluir
  6. De Cristão não tem nada este casal.. terrível isso terrível mesmo...

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que realidade mais triste...Covardia bater em mulher...matar a mulher e se matar depois, é coisa de outro mundo só pode,que absurdo....muito triste

    ResponderExcluir
  8. visit to the beautiful blog, I really love this blog, very beautiful, neat and professional look, I follow this blog #
    I would be happy if you accept and follow the re-
    Greetings welcome to come, waiting for a friend

    ResponderExcluir
  9. O ciumes é fonte para a violência e quando doentio extrapola, mata!
    Quantas e quantas histórias de vida passam por esse triste e terrível caminho....
    Emocionate texto! Beijos!!

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Patrícia querida


    Adorei o texto e concordo com muitos comentários aqui expostos.
    O ciúme é uma doença e deve ser tratada antes que coisas assim aconteçam...

    Beijos e um ótimo sábado.
    Ani

    ResponderExcluir
  11. Gostaria que noticias desse porte fosse apenas "conto", mas lamentavelmente é fato, é real.

    Simplesmente inacreditável. Meu Deus.....!!!

    Pastor Edinaldo Domingos

    ResponderExcluir
  12. O mais triste é saber que por vergonha muitas mulheres se calam e não denunciam, isso tem que ser mudado basta de impunidade.
    O conto é muito bom.

    ResponderExcluir
  13. Que coisa terrível! O homem tem que aprender a dominar o ciúme.
    Abração.

    ResponderExcluir
  14. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!
    - Café entre Amigos -

    Você está fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo

    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir
  15. existe muitas Lanas por ai,o ciume
    é bom qdo é leve, a gente sabe que alguém está amando...mas dessa forma
    é cruel dói demais saber que muitas
    mulheres passam por essa tragédia
    Um conto triste e emocionante!
    Bjusss

    ResponderExcluir
  16. Pat querida! Tragédia mesmo... mas infelizmente, muito mais do que imagina, existem por aí maridos e esposas como esses do post! Bjo no Coração! Excelente domingo!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Pati lindo, triste e real que dó eu vi tudo com meus olhos foi tão bem escrito que me doeu o coração mesmo, isso sim é ser escritora.

    ResponderExcluir
  18. To passada da uma raiva desses homens violentos mas isso ocorre tanto as mulheres são muito omissas tbm.

    Ebaaa vi que ganhou o vejablog de novo uhuuuu VC MERECEE

    ResponderExcluir
  19. Fiquei muito feliz por ter sido selecionada com o selo do VejaBlog vou fazer um post depois.

    Aos que deixaram seus comentários aqui Deus os abençoe principalmente aos que contaram suas experiencias de vida, este conto como disseram não tem nada de ficção todos os dias milhares de mulheres sofrem agressões ou acabam perdendo a vida nas mãos dos companheiros que deveriam zelar por elas.

    ResponderExcluir
  20. Que triste e infelizmente tão comum, o ciúme é mesmo muito perigoso, é uma arma, destroi relacionamentos se não souber ser controlado e ate mesmo vidas inteiras como no caso desta historia que destruiu no mínimo três...

    ResponderExcluir
  21. Um excelente texto que relata a realidade de muitas mulheres, infelizmente!

    Parabéns pela nova indicação do Veja Blog, vc já estava lá com o blog Sei que Deus Existe, merece voltar porque esse lugar é seu e ninguém tira!

    Bjos

    ResponderExcluir
  22. Um conto maravilhoso, as mulheres não podem se calar diante de qqr agressão.

    ResponderExcluir
  23. Um dos melhores contos que ja li.

    ResponderExcluir
  24. Pati, minha amiga adorei o teu conto, apesar de ser muito triste.

    Infelizmente, existem muitas mulheres como Lana. Em Portugal os assassínios através da violência doméstica tem vindo a aumentar.

    Na minha opinião, o ciúme é uma doença que é preciso ser tratada. Sabes, amiga eu também sou ciumenta. Mas no meu caso não maltrato, não discuto, nem faço cenas. Simplesmente fico calada e afasto-me até ficar calma novamente.

    Porém, a meditação e a espiritualidade até nisto me tem auxiliado. Ela diz que mudei muito. Porém, continuo a trabalhar este problema até ter eliminado este sentimento de mim.

    Amiga, obrigada pelos comentários. O conto dedicado aos amigos blogueiros, foi escrito de improviso. Saiu-me! :)

    Beijos azuis, já sei que azul é também a tua cor favorita.

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário, volte sempre!!!
*Gentileza gera Gentileza*
Os comentários serão liberados, após serem aprovados, conteúdo
que contenha spam e ofensas não serão publicados.

Divulgue suas postagens

Tedioso: Os melhores links

Parceiro

Top blogs de receitas

Dados do blog

  • Top comentaristas

    Top Comentaristas by SemNome
  • Estatísticas do Blog

    Dias online
    Postagens
    comentários
  • PageRank

    PageRank
  • Assinantes do blog

  • Visitas do RoboGoogle

Divulgue nosso Banner

Link-me!